Últimas

sábado, 13 de dezembro de 2014

Fé amuleto X Fé genuína.

Galho de arruda na porta. Pé de coelho no bolso. Não passar embaixo da escada. Ações supersticiosas que fazem com que acreditem em algo além de si mesmo vão proteger e dar sorte. Amuletos para ajudar e abençoar o caminho. Nós, brasileiros, estamos cheios dessas crendices que visam nosso bem estar, mas não nos convocam a um envolvimento com Deus.



O mais triste ainda é perceber que muitos crentes querem fazer da fé cristã uma “fé de amuleto”. Trocam uma vida prostrada ao Senhor, por uma superstição que os ajude em seu caminho. Fazem da ida ao culto a proteção da semana. A Bíblia aberta, na sala, no salmo 91, a benção do dia. As ações cristãs apenas rituais para o seu bem estar.

Leia também: VOCÊ SE PARECE COM CRISTO?

A fé genuína não é assim. Ela não vai a um culto, mas continua junto com a Igreja, num culto que começou no seu interior. Ela não faz do salmo 91 objeto de decoração na casa, mas prática de vida no dia a dia. A fé genuína sabe que o que Deus quer não é apenas um momento para garantir a benção da semana, mas uma vida em adoração vinte e quatro horas por dia.




Chega dessa “fé de amuleto” que só visa te abençoar e proteger. É hora de uma fé que se envolve em amar e agradar a Deus. Essa “fé de amuleto” diante de Deus não é nada. Para Ele isso é uma espécie de incredulidade hedonista. Um tipo de crer sem crer. De dizer que crê sem viver apenas para satisfazer seus próprios desejos e devaneios.

Leia também: AS 95 TESES QUE DERAM ORIGEM A REFORMA PROTESTANTE

A Bíblia não funcionará para você como um amuleto protetor. Ou guardamos e praticamos o que ela diz ou jamais veremos a genuína benção, da mesma, se manifestar. Neste momento é muito importante perguntar: fé genuína ou “fé de amuleto” o que você tem vivido?

Drummond Lacerda
Professor do Seminário Teológico Carisma e colunista do Lagoinha.com

Leia também: DEUS AINDA FALA COM AS PESSOAS?

Deixe seu comentário.

Edu Alves.
Viva uma vida de renúncia!

Postar um comentário

Gostou deste artigo!
Então deixe um comentário.

 
Copyright © 2014 Vida de Renúncia. Designed by OddThemes