Últimas

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Por que meu filho é assim? De quem é a culpa?


Por que meu filho é assim? De quem é a culpa? 
Faço esta pergunta não porque meu filho está passando por problemas, mas se colocando no lugar de muitos pais que se fazem esta pergunta todos os dias.
A muito tempo, tenho me preocupado com as crianças e a formação das mesmas neste mundo tão despreparado, imaturo, individualista, perverso e imoral que vivemos.
A cada dia que passa não conseguimos enxergar progresso algum na educação e nenhum tipo de evolução na capacidade intelectual das pessoas, a cada dia que passa vemos cada vez mais jovens, adolescentes e crianças, tendo práticas prematuras de comportamentos que só se via ser praticados a muito tempo atrás e por pessoas adultas, e por grupos de pessoas que se arriscavam em práticas condenadas pela sociedade mais conservadora dos bons costumes e intelectualmente elevada.
Onde estaria o grande carro chefe  influenciador dessas crianças? Todos nós sabemos que “ninguém nasce sabendo” e para “saber” precisa ser “ensinado” e se nós pais não podemos ensinar, alguém vai ensinar, muitos pais hoje trabalham e deixam seus filhos com avós, babas, vizinhos e não podem participar ativamente do aprendizado e crescimento dos filhos,.
É por isso que trago este texto abaixo onde retrata muito bem de uma forma bem direta o que acontece quando não direcionamos ou controlamos o que os nossos filhos devem ou não aprender.

"Bem diziam os Titãs, grupo de rock nacional, quando cantavam que “a televisão me deixou burro demais”. A verdade é que, ao pé da letra dessa música, a televisão coloca-nos dentro de jaulas, como animais. Assim, paralisa o desenvolvimento de pensamentos críticos e avaliativos que se desenvolvem em outras formas de diversão, além de influenciar crianças e adolescentes com cenas de violência, maldade, psicopatia e sexo explícito a todo o momento e sem qualquer responsabilidade.Jogam para dentro de nossas casas, todos os dias, centenas de cenas que se passam dentro de escolas, como no programa global malhação, onde jovens dão um show de psicopatias, criando formas maquiavélicas de prejudicar seus colegas de turma, seja por inveja, ciúmes ou porque tem mesmo má índole.Já as crianças pequenas, ao se levantarem da cama ligam direto seus aparelhos para passarem horas assistindo aqueles programinhas tolos, com apresentadores infantis ou alguns adultos que já deveriam ter saído do ramo. Em alguns momentos chegam a colocar seus apresentadores para saborearem guloseimas, a fim de propagar o produto, mas desrespeitando a criança, esquecendo que a maioria da população que está como telespectador não possui meios econômicos para consumir o produto. Além disso, sem contar com as novelas reprisadas no horário da tarde, ou mesmo as noturnas, que sabemos que grande parte das crianças tem acesso, trazendo cenas pesadas de violência e sexo. Não podemos nos esquecer dos telejornais, que também ocupam grande parte de nosso tempo com cenas de morte, tragédias e violência.
Enquanto pais e educadores que somos, devemos direcionar mais aquilo que entra em nossos lares, através dos canais televisivos que nossos filhos assistem, mesmo sem grande interesse, não assistindo a esses programas, como formas de protesto aos mesmos, mudando de canal, fazendo com que as emissoras percam grande parte de sua audiência. Afinal, crianças e jovens que crescem participando desse mundo de promiscuidade e agressividade tende a seguir tais caminhos, no futuro, por achar que são atitudes comuns.Não adianta somente jogar a culpa naqueles que são os donos de tais programações que, afinal de contas estão ganhando o seu sustento, nem reclamar porque não existe mais a censura, mas sim usar nossa autoridade enquanto pais e criar dentro de casa nossa própria censura, mostrando aos nossos filhos o que vai de encontro ou não com os valores que acreditamos fazerem parte de nossa educação.
 
Por: Jussara de Barros"
Adaptado por: Edu Alves.

Qual é sua opinião? Deixe seu comentário.

Viva uma Vida de Renúncia

Um comentário :

  1. Muito bom, gostei muito quando disse q nós pais é que devemos censurar o q devem ou ñ assistir na tv dentro de casa, Deus continue nos orientando.Amém!

    ResponderExcluir

Gostou deste artigo!
Então deixe um comentário.

 
Copyright © 2014 Vida de Renúncia. Designed by OddThemes